Inauguração da exposição de pintura e desenho “Nunca voei”, de António Alves

 

 

 

 

 

 

 

 

 

:: Dia 16, quinta-feira
Galeria piso 2, 18h00 (De 16 a 30)

“NUNCA VOEI…”
Depois de ler:

VOANDO/SEM VOAR
O Tempo, tal como o vento,
Passa por nós, veloz,
Retirando o nosso alento,
Apagando a nossa voz
Duarte Klut

Para “NUNCA VOEI…”
Síntese introdutória de Duarte klut, amigo, professor, historiador, ‘escrivador‘ e tentador de poemas…
Muitos riscos, cem riscos, numa escrita com riscos, intentando não ter riscos…
Mas!…
Há sempre riscos — neste género de escrita; para além de muito pessoal, implica opiniões que geram as críticas — essenciais na obra de Arte!
Arte nobre — porque emana do esforço.
Pessoal — porque própria.
Enfim, uma forma diferente de descrever e dizer o que vai na Alma!
O que vamos ver é a expressão de um modo de sentir e de estar na Vida — a cosmovisão do autor — que vê o mundo com a especificidade do seu modo de pensar, o seu carácter, o seu Ser!
Na verdade, é complexo e difícil penetrar nos alter-egos dos artistas. No seu olhar global, particularizam algo muito específico — que o(s) outro(s) muitas vezes não abrangem.
A sua escrita pictórica é cor…É desenho…É traço… É o preencher (encher) dum espaço que é nada e que, nascendo com a ideia do artista, se transforma em Tudo!
É este Tudo que cabe observar, analisar e, porventura, criticar. Crítica construtiva e não apenas a usual crítica de exaltação egocêntrica do próprio crítico!
A obra é o reflexo da atitude e da percepção da realidade do artista — que se expressa na figuração umas vezes mais concreta, outras mais abstracta, ainda, por vezes, simples traços — salpicada de cor, com muitas cores, outras vezes a preto e branco — tudo sinais que precisam ser decifrados. E é aqui, no decifrar, que reside o problema para o “observador/leitor”: também ele tem de fazer um esforço de apreensão/compreensão daquilo que o artista mostra, ou até… ESCONDE!
Duarte Klut

Nota biográfica: ANTÓNIO Manuel dos Santos ALVE nasceu em 1952, em Santa Marinha -Vila Nova de Gaia.
Licenciado pela ESBAP- curso complementar de pintura
Pós Graduação em Design de Produtos Industriais – Embalagem – Design Industrial-ESAD-1990/92
Exerceu funções docentes
Foi Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian
Prémio de Desenho de Modelo Vivo José da Costa Meireles
2.º Prémio Nacional de Pintura – Comemorações do Centenário Camilo Branco – 1990-V.N.Famalicão
A expressão artística e pedagógica patenteia uma obra multifacetada, que abrange: tapeçarias; gravuras; desenhos; pinturas; cerâmicas; esculturas; design; ilustrações de livros, colaboração gráfica com jornais e revistas (cadernos ou páginas literárias e infantis); colaboração em actividades pedagógicas com jovens, na organização de jornais escolares, de oficinas de Artes Plásticas, de clubes de fotografia, ateliers de Ilustração Infantil para jovens das escolas do 1.ºciclo de Vila Nova de Gaia.
Tal variedade está demonstrada nas muitas exposições em que participou desde 1967 até aos dias de hoje em vários locais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s