Lançamento do livro “Amo um Anjo”, de José Almeida

:: Dia 24, sábado
Auditório, 21h00

Sobra a obra: Como afirma Rogério do Carmo, referindo-se à obra inaugural de José Maria Almeida, “um Poema é a total entrega dum ser
humano ao Imenso Universo!”, mas também o encontro do poeta com o Outro na sua produção de “individuais eternidades”.

“Amo um anjo”, primeira obra de poesia de José Maria Almeida, é um objecto literário que reflecte essa exploração do Eu, no sentido
em que decorre da descoberta das palavras, da escrita, através das quais se dá a expressão de alteridade, numa “torrente impetuosa que ninguém jamais poderá deter”. O que começou como registo de uma preciosa memória ganhou, então, a forma de um hábito de escrita poética que faz já parte da sua forma de estar na vida e nas palavras e esse é um traço de evolução evidente na primeira obra de José Maria Almeida, agora trazida ao público.

No prefácio que assina na compilação dos primeiros poemas do autor, Maria João Saraiva não hesita mesmo dizer: “As palavras que este livro
abriga enlaçam-se por um delicado fio de esperança na vida, no outro, nesse outro que acorda e acende manhãs adormecidas, sonhos de se ser.”

Sobre o autor: José Maria Almeida nasceu em 1970, em Guimarães, cidade de grandes referências históricas que desde cedo o colocaram
em contacto com as memórias e os seus registos. Ainda que num registo diferente, essa é uma preocupação presente em cada rua de cada um dos seus versos.

Influenciado por esse ambiente e pela ascendência familiar (é neto do Historiador José Maria Pinto de Almeida), desde sempre José Maria
Almeida esteve ligado ao universo dos livros, primeiro pelo gosto pela História, depois pela literatura e mais tarde pela Filosofia. Vem a concretizar os seus interesses pela via dos estudos em Direito (actualmente, exerce advocacia) e, mais recentemente, pela descoberta da escrita como forma de expressão artística.

No seu primeiro livro de poemas, “Amo um Anjo”, o autor traça caminhos e estradas num mapa que é feito de palavras e ventos, de
memórias e de silêncios, proporcionando, nesse encontro com os versos com que o poeta se ensaia, ao leitor a descoberta, então, das asas e dos anjos a que esses ventos conduzem, num poético fechamento sobre o corpo.

“Amo um Anjo”, a primeira obra de poesia de José Maria Almeida, é presentada ao público no próximo dia 24 de Setembro, pelas 21h30, no
Clube Literário do Porto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s