Eduardo Luís Patriarca: Meditação em fractais e espectros

26 Novembro – Sábado

21h30

Auditório

Eduardo Luís Patriarca: Meditação em fractais e espectros

Apresentação do compositor Eduardo Luís Patriarca

Convidados: 

Manuela Paraíso – Jornalista/Divulgadora de música erudita portuguesa/Autora do programa “Na Outra Margem”

Bruno Pereira – cantor, produtor (associado ao Engenho das Ideias) e professor

Zazen, para percussão e electrónica [estreia] – Nuno Aroso (interpretação)

Ixchel, para guitarra – Augusto Pacheco (interpretação)


Eduardo Luís Patriarca

http://www.eduardoluispatriarca.com/

http://www.mic.pt/

Começou os seus estudos musicais em 1974, no Colégio de Nossa Senhora da Esperança, em piano.

Em 1985 ingressa no Curso de Música Silva Monteiro, onde conclui o Curso Complementar de Piano com Sofia Matos. Estuda ainda com Joaquim Marques da Silva, História da Música e com Fernando C. Lapa, Análise e Técnicas de Composição.

Em 1990 é admitido no Curso Superior de Composição na Escola Superior de Música do Porto, estudando com Cândido Lima, Filipe Pires, Amílcar Vasques Dias e António Pinho Vargas. Nas restantes áreas teve como professores Álvaro Salazar, Günther Arglebe, Miguel Ribeiro Pereira e José Luís Borges Coelho. Mais tarde, na Escola Superior de Música de Lisboa estuda com António Pinho Vargas e Christopher Bochmann.

Durante estes anos foi aluno de Jorge Peixinho (como aluno particular e frequentando os Curso de Aperfeiçoamento de Vila do Conde e o Curso de Formação para professores do GETAP), frequentou seminários de Emmanuel Nunes na Fundação Calouste Gulbenkian, e seminários de Wilfred Jenstchz, Gherard Staebler, António Sousa Dias, Leo Brouwer e Philippe Hurel.

Como professor leccionou em Pedrosos, Espinho, Maia, Mirandela e Póvoa do Varzim. Desde 1991 lecciona na Academia de Música de S. Pio X de Vila do Conde.

As suas obras têm sido tocadas com regularidade em vários locais de Portugal, bem como no estrangeiro. Algumas das suas obras encontram-se gravadas por músicos como Duo Porquoi Pas, Nuno Aroso, Síntese, etc.

Tem participado como convidado e com obras encomendadas no Festival Síntese da Guarda, onde estreou em 2009 “Fractal Points” para piano e ensemble, pelo grupo Síntese e tendo como solista o pianist Fausto Neves.

É desde 2004 júri do Concurso “Marília Rocha”, classe de piano.

Em 2006, participa como conferencista do Encontro “Matemática e Música” co-organizado pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Casa da Música. Aí apresenta uma conferência sobre fractais e música espectral.

Entretanto ingressa no mestrado em composição na Universidade de Aveiro, sob orientação de Isabel Soveral, sobre a temática fractais e música espectral na obra de Kaija Saariaho.

Em 2011 estreou a sua obra “Ixchel”, pela guitarrista Margarita Escarpa e “Ensō” para orquestra, encomenda do Festival Harmos. No mesmo ano escreve “Processione” para quarteto de cordas, encomenda do Quarteto de Cordas de Matosinhos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s