IV Semana do Homenageado “Tempo de Homenagem a António Portugal e António Pinho Brojo”

Clube Literário do Porto | 2 a 14 de Novembro

Sábado, 12 de Novembro de 2011 (Cultura / Obra)

10h00: II Sessão “Guitarra Portuguesa para crianças”

Sessão de experimentação de guitarra portuguesa enlaçada com “estórias” de crianças crescidas.

(Sessão aberta ao público. Entrada livre)

18h00

Lançamento do livro “O Canto e a Música de Coimbra Fotobiografia de Augusto Camacho Vieira”

Apresentação e tertúlia com a presença do autor  – Eng.º Manuel

Fernando Marques Inácio – e a participação do Dr. Augusto Camacho

Vieira e do Grupo de Fados do ISEP.

Momento musical.

(Sessão aberta ao público. Entrada livre)

Domingo, 13 de Novembro de 2011 (Sociedade / Mobilidade Sem Limites)

17h00: “Silêncio Fado Silêncio”

IV Sessão de Fado para surdos. Tertúlia técnica com a presença de

especialistas convidados.

(Sessão aberta ao público. Entrada livre)

Segunda, 14 de Novembro de 2011 (Despedida)

Encerramento da “IV Semana do Homenageado”

Palestra “Reflexões sobre a Doutrina do Quinto Império”

:: Dia 12 | sábado

Piano bar, 16h00

 Palestra “Reflexões sobre a Doutrina do Quinto Império”

“Reflexões sobre a Doutrina do Quinto Império” pretende apresentar uma nova doutrina espiritista e espiritualista, racional e cintífica de base cristã que na História da Humanidade e pela primeira vez se apresenta como única, sendo completamente diferente de quaisquer correntes ou movimentos filosóficos ou religiosos então surgidos ou existentes estando naturalmente vocacionada para vir a ser um novo movimento idealista fundamentado nos princípios científicos do Evolucionismo e mobilizador de uma nova missão dos Portugueses no mundo”.

Orador: Jacinto Alves 

Olhares Cruzados sobre a situação dos estudantes cabo-verdianos no Porto

:: Dia 5  | sábado

Auditório, 17h00 

Olhares Cruzados sobre a situação dos estudantes cabo-verdianos no Porto:

Integração, Associativismo, Desvio Social e Relação com as Autoridades

Daisy Correia da Silva (FEP)

Delila Leite (ERC)Tendo em conta o número considerável de cabo-verdianos que tem procurado o Grande Porto como o seu local de estudos, número esse que tem aumentado de ano para ano, e as eventuais dificuldades que lhe são afectantes, achou-se pertinente convidar a toda comunidade académica crioula a levantar o olhar sobre a situação dos estudantes cabo-verdianos no Porto.

Neste sentido, no âmbito da Tertúlia Crioula Itinerante e da estreia da Tertúlia Crioula Portuense, pretende-se promover um fórum de discussão, no dia 05 deste mês, sobre diversos aspectos ligados aos estudantes cabo-verdianos que vivem no Porto, englobando não só o associativismo, mas também a integração, o desvio social, a relação com as autoridades, entre outros.

Esse fórum, intitulado “Olhares Cruzados sobre a Situação dos Estudantes Cabo-verdianos no Porto: Integração, Associativismo, Desvio Social e relação com as Autoridades”, pretende-se que seja um espaço de debate, reflexão, e crítica intersubjectiva, assentes num dialogo cívico, sobre os reais problemas que, numa circunstância ou outra, nos afectam a todos nós. No fim, pretende-se que estejamos mais conscientes desses mesmos problemas, e que, de alguma forma o fórum contribua para o progresso da situação actual. Aliás, dizia Joseph Joubert, o objectivo da argumentação, ou da discussão, não deve ser a vitória,mas o progresso.

Como pré- abertura do fórum, lançamos as seguintes questões:

(1) Como avalia o nível de integração dos estudantes caboverdianos nos meios académicos e sociais do Porto?
(2) Quais são os maiores entraves a essa integração?
(3) Quais devem ser as competências da associação dos estudantes caboverdianos no Porto?
(4) Achas que as sucessivas direcções associativas dos estudantes caboverdianos têm cumprido cabalmente as suas funções, tendo em conta o limite de meios que têm tido disponíveis?
(5) E os estudantes, têm cumprido o seu papel? Vê-se neles o espírito de associativismo?
(4) Como tornar a associação dos estudantes caboverdianos sustentável, dotando-a de meios que lhe permitam cumprir as suas funções?
(6) Que papel cabe as entidades caboverdianas para melhor a integração, o associativismo, etc, e consequentemente a situação dos seus estudantes no Porto?
(7) Como avalia a política educativa das entidades cabo-verdianas em relação aos estudantes em Portugal, e particularmente no Porto?
(8) Considera que a imagem dos estudantes caboverdianos perante a sociedade portuense piorou ou melhorou nos últimos tempos?

ENCONTRO COM O POETA BRASILEIRO, GOULART GOMES, INVENTOR DO ” POETRIX”

29 de Outubro – Sábado

15h – Piano bar

ENCONTRO COM O POETA BRASILEIRO, GOULART GOMES, INVENTOR DO ” POETRIX”

Do programa, que se pretende simples e despretensioso, consta uma abordagem ao Poetrix e à sua expansão a nível mundial, por parte do nosso ilustre visitante Goulart Gomes, com quem iremos manter uma informal conversa, e leitura de Poetrix e outros géneros de poesia, entre os participantes.
A sessão é promovida e será coordenada pelos poetas Anthero Monteiro (o primeiro autor desta modalidade poética a editar um livro de Poetrix na Europa) e Eduardo Roseira, também poetrixta e diretor do Boletim de Poesia “LAVRA”.
Estarão ainda presentes outros poetrixtas nacionais.

Quem é GOULART GOMES? O que é POETRIX?
Leia in:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Goulart_Gomes

HOMEPAGES:

www.goulartgomes.com
e www.movimentopoetrix.com